Encontre seu próximo imóvel

Notícias

Institucional

Dia Internacional da Síndrome de Down: Incluir e conscientizar

Atualizado em 12/04/2021 às 01:04
Dia Internacional da Síndrome de Down: Incluir e conscientizar

Por Gabriela Cavalcanti, FSB 

No domingo, 21 de março, é celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi criada pela ONU para aumentar a conscientização sobre a deficiência e reforçar a importância da defesa dos direitos, inclusão e bem estar  das pessoas com Down 

 

Segundo a Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD),  1 a cada 700 bebês nascem com Síndrome de Down no Brasil. Também conhecida como trissomia do cromossomo 21, a síndrome é uma condição genética. As células do corpo humano contêm 46 cromossomos (23 cromossomos vêm da mãe e 23, do pai). Na origem da síndrome, o fenômeno mais comum é a ocorrência, durante a divisão celular pós-fecundação, de um erro que resulta na presença de um terceiro cromossomo do par 21 (trissomia livre). O bebê nasce então com 47 cromossomos. 

 

Indivíduos com a trissomia do cromossomo 21 precisam de mais atenção quanto à saúde, devido à condição genética, mas isso não é um fator impediditivo.  Pessoas com esta deficiência têm vida social ativa e estão aptas para uma rotina profissional, constituir família e praticar esportes. A inclusão e conscientização são elementos principais neste processo. 

 

As nossas portas estão sempre abertas e respeitamos às diferenças de cada um. Abraçamos o futuro e trabalhamos duro por nossa evolução. Deixamos nossas janelas abertas para aprender, desenvolver e realizar. Nos orgulhamos da nossa solidez, sonhamos com o resultado e focamos em realizá-lo.    

 

Acreditamos também que a diversidade é o que nos faz ir além para construir uma sociedade mais igualitária. 

 

A forma certa de falar  

 

Você sabia que usar os termos corretos na hora de se referir à síndrome de Down combate o preconceito e promove a inclusão?! Pois é, muita gente ainda usa termos equivocados para se referir à pessoas com Síndrome de Down.  

 

Para diminuir o preconceito e não errar na hora de falar sobre o assunto, o  Movimento Down, iniciativa criada em 2012 com intuito de informar a sociedade sobre essa condição genética fez uma lista com os  principais erros e a terminologia correta. E o melhor é que ela vale para outras deficiências!  

 

USE 

NÃO USE 

Pessoa com deficiência 

Deficiente, inválido, excepcional 

Pessoa com Síndrome de Down 

Portador de Síndrome de Down, portador de retardamento mental, os Downs 

Importante lembrar que uma pessoa pode portar (carregar, levar consigo) uma carteira, uma bolsa e até um vírus, mas não uma deficiência. A deficiência é uma característica do indivíduo e não pode ser deixada em algum lugar. Por isso, a pessoa TEM a deficiência. 

Condição genética, evento genético, ocorrência genética 

Doença genética 

Pessoa com necessidades específicas 

Pessoa especial, pessoa com necessidades especiais 

Esqueça os estereótipos 

Trabalhadores com deficiência são melhores, pessoas com síndrome de Down são doces, ingênuas e carinhosas 

Palavras positivas ou neutras para especificar essa condição genética 

Defeituoso, condenado, erro genético e anomalia, incapacitado, retardado 

probabilidade de ter uma criança com Síndrome de Down 

risco de ter uma criança com síndrome de Down